Para falarmos sobre como identificar um psicopata, primeiramente precisamos compreender o que é a psicopatia, que é um transtorno em que existe um padrão de desprezo e violação dos direitos dos outros. O nome técnico é transtorno de personalidade antissocial (TPA), mas o termo “psicopatia” é usado há muito tempo, inclusive por profissionais.

Quando ouvimos a palavra ”psicopata” entramos em alerta e imaginamos um assassino, alguém cruel como é bem descrito em quadrinhos e filmes, mas na realidade pessoas que sofrem do transtorno estão mais próximas de políticos corruptos, executivos frios e chefes carrascos.
Dentre os distúrbios mentais conhecidos, a psicopatia está entre os mais difíceis de detectar e diagnosticar pois pode parecer normal e até mesmo encantador, porém a falta de consciência e empatia ausente no psicopata o torna manipulador, volátil e muitas vezes criminoso, incapazes de formar qualquer vínculo emocional, possuindo, muitas vezes, relacionamentos superficiais e pouco duradouros, podendo até mesmo fingir emoções mesmo que não consiga senti-las.

Então para conseguir identificá-los preste bem atenção nos sinais a seguir:

  1. Dificuldade em se conformar com normas e regras. Isso fica evidente pela repetição de ações que dão cadeia
  2. Hábito de enganar e mentir criando múltiplas personalidades, aplica golpes em busca de lucro ou prazer
  3. Impulsividade ou incapacidade de planejamento
  4. Irritabilidade e agressividade protagonizando brigas ou agressões frequentes
  5. Falta de noção com a própria segurança e com a de outros
  6. Irresponsabilidade consistente. Incapaz de manter um comportamento estável no trabalho ou de honrar compromissos financeiros
  7. Falta de remorso. Pode ferir, maltratar ou roubar outros e mostrar indiferença ou racionalização
  8. Sede por adrenalina, não tolera monotonia, precisa viver desafiando a vida, quebrando regras, às vezes se envolvendo com drogas, atividades ilícitas ou extremamente perigosas
  9. Impulsividade somada à inconsequência, sem passar grandes vontades.
  10. Má conduta na infância além do normal, começa a roubar, usar drogas, matar aulas e ter experiências sexuais entre 10 e 12 anos, sem empatia por seus amigos, animais ou irmãos

Essas são algumas características que podem nos deixar alerta por consideração aos que estão ao nosso redor, que se tiverem claras em alguém é de extrema urgência levá-lo à um profissional que poderá diagnosticá-lo através de uma lista de 20 itens, desenvolvido por um psicólogo canadense chamado Robert D. Hare. Hare é especialista em psicologia criminal e psicopatia, tendo escrito obras importantes como “Psicologia das Investigações Criminais”, de acordo com o checklist idealizado por Hare, o limiar para a psicopatia clínica se dá através da obtenção de uma pontuação de 30 ou mais.